Sindactilia e Polidactilia

O que é sindactilia?

Sindactilia é uma alteração do desenvolvimento da criança que resulta em uma falha na separação dos dedos durante a gestação. A criança nasce com os dedos "grudadinhos". Essa falha na separação pode ocorrer entre qualquer um dos dedos da mão, contudo é mais comum entre o 3˚ e o 4˚.

O que é polidactilia?

Polidactilia é outra alteração do desenvolvimento da criança que causa um número maior de dedos na mão que o normal. Mais comum é a presença de 6 dedos, entretanto raramente podem existir 7, 8 ou até mais dedos. Os dedos podem ser totalmente desenvolvidos ou serem menores de tamanho ou vestigiais.

Vamos falar mais sobre a sindactilia.

É uma doença congênita (ou seja, a criança já nasce com ela) de aparecimento comum. Estima-se que 1 criança a cada 2000 apresentam a doença. No brasil nascem em média 2 milhões e 900 mil crianças por ano, na Bahia são 200 mil. Isso quer dizer que no Brasil nascem 1500 crianças com sindactilia todos os anos e na Bahia em torno de 100 crianças. Em metade dessas crianças a doença é bilateral, ou seja, ocorre nas duas mãos. É duas vezes mais comum em meninos. Outro aspecto importante é o componente genético da doença, em torno de 40% dos casos existe uma história de alguém da família com a mesma doença. Isso quer dizer que caso você tenha a doença não é certeza que seu filho terá, entretanto o risco é maior que na população geral. A sindactilia pode ser dividida ainda em simples e complexa. Os casos simples são aqueles que os dedos estão grudados apenas por pele e tecidos moles. Os casos complexos são definidos pela presença de alterações ósseas além de pele e tecidos moles, o que dificulta o tratamento e leva a resultados inferiores. Por fim, a sindactilia pode aparecer isolada ou associada a outras alterações do desenvolvimento das mãos, inclusive junto com a polidactilia.

E a Polidactilia?

A polidactlia é subdividida em dois grupos. As polidactilias pré-axiais e pós-axiais. Agora você dificultou a conversa. Calma, é bem simples apesar dos nomes estranhos. A polidactilia pré-axial ocorre quando o dedo a mais aparece do lado do polegar como no desenho da esquerda. Na pós-axial o dedo a mais ocorre no lado do dedo mindinho como no desenho da direita. Assim como a sindactilia a doença pode ser bilateral. O tipo pós axial é o mais comum, principalmente em afrodescendentes. Estima-se que ocorre em 1 a cada 140 crianças negras em comparação com 1 a cada 1300 crianças brancas. O tipo pré-axial é mais raro que o tipo pós-axial, e é mais frequente em brancos e asiáticos. A polidactilia pode ser subdividida ainda em 2 grupos, aqueles com dedos bem formados, normais ou quase normais, e com dedos rudimentares ou pediculados

Como é o tratamento?

A sindactilia traz problemas funcionais, estéticos e de desenvolvimento para a criança e deve ser separada cirurgicamente. A recomendação é que a cirurgia seja feita a partir dos 18 meses, idade que a criança já está maior e apresenta menos risco de complicações anestésicas e maior facilidade para o cirurgião lidar com as delicadas estruturas dos dedos. Quando mais de 2 dedos apresentam sindactilia não é recomendado separa-los de uma só vez, sendo necessário mais de uma cirurgia para separar de forma estagiada. O objetivo é que todos os dedos estejam separados antes da idade escolar para não atrapalhar a função, o desenvolvimento e evitar a estigmatização da criança. Entretanto, quando dedos de diferentes tamanhos estão acometidos como por exemplo o polegar e o indicador, a cirurgia é indicada de forma mais precoce para evitar contraturas e não atrapalhar o crescimento do dedo, podendo ser indicada em alguns casos quando a criança completar 1 ano.

A polidactilia não costuma trazer problemas de desenvolvimento e função, entretanto pode levar a estigmatização, problemas psicológicos e estéticos, e tem portanto indicação de retirada do dedo "extra". Nos casos de polidactilia com dedo bem desenvolvido é necessário sempre retirar através de cirurgia. Nos casos da polidactilia pediculada, pode ser retirado através de cirurgia ou ligadura ainda no berçário como na foto abaixo.

Lembre-se, procure sempre um cirurgião de mão reconhecido pela Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão para cuidar do seu filho ou filha da melhor forma possível.

error: Conteúdo protegido, caso queira compartilhar algo entre em contato.